Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estudantes do último ano de Ciências Biológicas do Campus de Soure promovem Semana da ReSex
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Estudantes do último ano de Ciências Biológicas do Campus de Soure promovem Semana da ReSex

  • Publicado: Quinta, 29 de Novembro de 2018, 13h46
  • Última atualização em Quinta, 29 de Novembro de 2018, 13h47

Estudantes do Campus Universitário da UFPA Marajó-Soure promoveram, nos dias 20 e 21 de novembro, a Semana da Reserva Extrativista (ReSex). Os universitários do Curso de Ciências Biológicas, turma 2015, ministraram uma série de atividades no Instituto Stella Maris para crianças do Ensino Fundamental. Eles também organizaram no Campus de Soure oficinas e palestras sobre temas relacionados com o meio-ambiente, turismo, cultura e projetos de pesquisa.

No dia 20, terça-feira, o evento foi realizado em uma escola da rede básica de ensino, o Instituto Stella Maris. O público-alvo eram crianças do Ensino Fundamental. Na escola, os alunos montaram diferentes espaços de interação, como sala de jogos, sala de cinema e sala de projetos científicos. Todos eles com temáticas relacionadas com o conhecimento histórico, importância e a conservação da RESEX marinha de Soure, cujo aniversário é dia 22 de novembro. Nesse primeiro dia do evento, os discentes dividiram as atividades em três etapas.

A primeira e etapa era sobre a história da ReSex e seus principais representantes, finalizando com um jogo de trilha da conservação. A segunda apresentava aos alunos o “ecocine”, uma compilação de vídeos dos principais representantes presentes na Reserva, e a terceira era sobre os projetos de pesquisa realizados na Universidade. Os discentes mostraram para as crianças o modo de captura e análises dos animais da Reserva. Foi apresentado a eles também as estruturas dos animais com microscópio e lupa .

ReSex - A Semana da ReSex é um trabalho da disciplina Biologia da Conservação, ministrada pelo professor Youszef Bitar, que explicou objetivo do evento. “No Instituto Stella Maris o objetivo era destacar a importância da ReSex para futuros multiplicadores de opinião. Muitas dessas crianças não têm conhecimento a respeito da existência e importância do privilégio de viver tão perto de uma unidade de conservação, tampouco dos seus privilégios e benefícios”, explicou o professor.

 

O segundo momento, realizado na Universidade, visava atingir os discentes do campus e os atores responsáveis pela gestão da ReSex. Nesse momento, houve palestras, oficinas e mesas-redondas, com representantes de diferentes instituições e associações ligadas à ReSex. Foram convidados representantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), da Emater, da Associação dos Usuários da Reserva Marinha de Soure (Assuremas), dos Caranguejeiros, do Turismo Comunitário e dos Artesãos. “A ideia era aproximar o conhecimento científico, técnico e tradicional para demonstrar a importância regional da ReSex para a preservação ambiental e seus modos de vida, elucidar de que forma é feita a gestão da unidade, quais problemas são enfrentados, e os prejuízos do seu mau uso”, pontuou Youszef Bitar.

Resultados 

De acordo com o estudante de Biologia, Leonardo Silva, o evento surtiu um efeito muito positivo não só nos organizadores, mas também para os participantes. “Os alunos da escola tiveram acesso a um leque de informações e oportunidades que até então era muito restrito. O evento nos trouxe um espírito de equipe, pois todos puderam trabalhar juntos, coisa que em muito tempo de curso não acontecia, e como futuros professores, isso nos mostra quão importante é sair daquela rotina de sala de aula, e procurar meios alternativos de aprendizado e troca de saberes entre aqueles que estão na prática com aqueles que estão na teoria”, afirmou o estudante Leonardo Silva.

Para a estudante de Biologia, Gardênia Gomes, a experiência também foi enriquecedora. “Trabalhar com 22 turmas de Ensino Fundamental foi de extrema importância para a finalização de nossa graduação, pois nos mostrou diferentes formas de agir na docência e nos incentivou a persistir na Educação. Logo, esse tipo de extensão universitária deve ser incentivado pelos professores, assim como foi pelo professor Youszef Bitar, para assim, envolver a comunidade no ambiente acadêmico”, relatou a estudante.

Texto: Giovane Silva - Assessoria de Comunicação do Campus de Soure
Fotos: Ester Amaral e Leandra Pinheiro

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página